PNL (Neurolinguística)

A busca da excelência: PNL nas empresas

 A busca da excelência tem sido um tema recorrente nas empresas, seja na gestão, vendas, atendimento, produção, qualidade ou outras áreas.
Desde a década de 90, reconhece-se o ser humano como a maior força promotora de resultados dentro das organizações, isto é, de nada adianta investir em processos, maquinários e logísticas sem desenvolver as pessoas que compõem a organização. Afinal, o que são organizações se não pessoas?

Com esse pensamento, alavancou-se muitas formas de treinamento e desenvolvimento no meio corporativo. Nenhuma delas, entretanto, tem causado tanto impacto quanto o Coaching e a PNL (programação neurolinguística). Essas duas abordagens tem sido frequentemente confundidas e é importante que se faça a distinção entre elas.

Breve História da Programação Neurolingüística - PNL

     A história da PNL é a história de uma sociedade improvável que criou uma inesperada sinergia que resultou em um mundo de mudanças. No início dos anos 70, o futuro co-fundador da PNL, Richard Bandler, estudava matemática na Universidade da Califórnia, em Santa Cruz. No princípio, ele passava a maior parte do seu tempo estudando computação. Inspirado por um amigo de família que conhecia vários dos terapeutas inovadores da época, ele resolveu cursar psicologia. Após estudar cuidadosamente alguns desses famosos terapeutas, Richard descobriu que, repetindo totalmente os padrões pessoais de comportamento deles, poderia conseguir resultados positivos similares com outras pessoas. Essa descoberta se tornou a base para a abordagem inicial de PNL conhecida como Modelagem da Excelência Humana. Depois, ele encontrou outro co-fundador da PNL, o dr. John Grinder, professor adjunto de lingüística. A carreira de John Grinder era tão singular quanto a de Richard.

Cuidado com o que você fala

Existem muitas coisas que as pessoas falam constantemente e não param para pensar o que realmente estão dizendo e como estão interferindo negativamente em suas próprias vidas e em tudo que está ao redor.
O ser humano é um ser lingüístico, isso é, funciona de acordo com sua linguagem. Isso tem conseqüência em todos os resultados que obtemos nas diversas áreas de nossas vidas. Somos mais direcionados na vida pelo que falamos do que podemos imaginar e não estamos apontando somente o que dizemos da boca para fora, mas também o que falamos no íntimo de nossa  cabeça sem dizer aos outros através de nosso diálogo interno.

Portanto tome cuidado com a palavra “NÃO”, a frase que contém “não”, para ser compreendida, traz à mente o que está junto com ela apagando em nosso cérebro a palavra “não” da fraseapagando a palavra ", quietas noa nossa cabeça.a para fora, mas tambivo, no que voc. O “não” existe apenas na linguagem (frase), mas não existe na experiência (representação mental). Por exemplo, pense em não... vem alguma coisa à sua mente?

Faça o seu próprio dia!

Uma técnica de PNL para manter sua perspectiva

Reg Connolly
 
O que é preciso para estragar o seu dia? O que é preciso para alguém colocá-lo num determinado estado ou para colocá-lo no chão? E posteriormente, por quanto tempo você permite que isso continue estragando o seu dia?

(Algumas pessoas levam esse tipo de coisa ao extremo. Quando eu trabalhava como consultor, encontrei muitas pessoas que se recusavam a falar com um amigo ou um parente por causa de um comentário desatento feito a 20 ou 30 anos! Eles viviam com ressentimento, raiva ou mágoa o tempo todo...)
É muito fácil estragar a sua perspectiva de futuro quando alguma coisa "ruim" acontece.

O desafio mental de dez dias

“O hábito é o melhor dos servos, ou o pior dos amos.”
NATHANIEL EMMONS


Consistência... Não é isso o que todos procuramos? Não queremos criar resultados apenas de vez em quando. A marca de um campeão é a consistência... e a verdadeira consistência é estabelecida por nossos hábitos.
Tenho certeza de que você já compreendeu a esta altura que não escrevi este livro só para ajudá-lo a fazer algumas distinções. Também não foi projetado para inspirá-lo com algumas histórias, ou partilhar com você informações interessantes, a serem usadas de vez em quando, a fim de criar um pequeno “desenvolvimento pessoal”. Este livro – e toda a minha vida – é dedicado a produzir um aumento considerável na qualidade de nossas vidas.
Isso só pode ser realizado através de um novo padrão de ação maciça.

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA

O Buda de Ouro
      

 “Um pequeno templo budista de Bangkok chama-se o “Templo do Buda de Ouro”. Nele podemos nos espantar com a presença de um Buda de Ouro maciço de 3,5 metros de altura. Ele pesa mais de duas toneladas e meio, e está avaliado em aproximadamente cento e noventa e seis milhões de dólares. É uma visão extremamente impressionante. Em uma vitrine há um grande pedaço de barro com cerca de oito polegadas de espessura por doze polegadas de largura. Ao lado da vitrine há uma pagina datilografada descrevendo a história desta magnífica peça de arte. 

Transformando sonhos em realidade

Estabelecendo e atingindo objetivos

Sonhos ou ideais são somente abstrações, vontades vazias de ações e devaneios de nosso mundo interior. “Querer” é ansiar, pretender, ter vontade... intenções que muitas vezes ficam pairando na nossa mente sem uma ação concreta. Querer sem fazer, sem ação não significa nada, pois é estar em terra de ninguém, sem direção para seguir, sem resultados para alcançar. Devaneios!
            Os registros de querer, ansiar e pretender não possuem sentido específico para o nosso cérebro. Você pode passar a vida inteira querendo e não conseguir o que se quer.

Divulgar conteúdo
#